Buscar

Conheça minha história

Eu sou como vocês e já fiz de tudo um pouco!


Eu sou a Sarah, tenho 24 anos, nasci no interior do RS. Com 2 anos, fui com minha família para Goiás buscar uma vida melhor.
Para trabalhar, minha mãe me colocou cedo na escola. Eu tinha boas notas, porém, a educação era muito desestruturada. O que eu adorava eram as atividades extracurriculares: teatro, piano e escotismo.
Terminei o ensino médio e curso de teatro no mesmo ano. Me inscrevi no ENEM sem saber qual curso fazer. Medicina era completamente fora da minha realidade.

Usei a nota para entrar na Estácio, em história, mas quando vi o SISU, decidi usar a nota para Artes Cênicas na Unirio. Eram apenas 8 vagas. Eu tinha 16 anos e achava que não tinha como sair do interior, coloquei só por colocar mesmo.
6°lugar. Quando contei para os meus pais, foi uma grande surpresa! Tive todo o apoio para ir e conquistar o mundo. Eles me emanciparam e fui para o Rio de Janeiro, sozinha, com 16 anos de idade e uma mala de roupas.
Eu adorei o curso de artes cênicas do ponto de vista técnico, mas não me identificava mais com a profissão. Não me via fazendo teatro para sempre. Decidi trancar artes cênicas e fazer história até passar em outro curso.
Assinei o descomplica para estudar em casa, imaginando qual seria o curso que me deixaria plena. Medicina veio como uma opção.
A decisão não foi difícil. Medicina é uma profissão linda, que une ciência, arte e amor ao próximo. O difícil era aceitar que eu seria capaz.
Eu nunca tinha estudado de verdade e não sabia quanto deveria me dedicar para passar. Técnicas de estudo? Não tinha nenhuma
Apesar disso, dei o meu máximo. Muitas matérias aprendi do zero. 
Chegou a aprovação. Não conseguia acreditar que superei a maior nota de corte daquele ano, na faculdade que forma tantos médicos incríveis. Decidi aproveitar cada segundo da minha formação.
Durante a faculdade, meu maior sonho era ir para o exterior. Comecei a estudar alemão, trabalhar e economizar para ir.
Chorei quando saiu a lista com as maiores notas, que me fez ser classificada para fazer o internato na Alemanha
Isso me fez sonhar grande mais uma vez: Vou fazer a residência médica na Alemanha e ninguém pode me dizer que não sou capaz!


Esta história ainda está sendo escrita e você faz parte dela!


Força nos estudos! Sarah Elis Schollmeier.